Turbine sua Testosterona!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Turbine sua Testosterona!

Mensagem  cupertino em Seg Jan 02, 2012 3:31 pm

Turbine sua Testosterona! Com Zinco e Magnésio

O Zinco é um potenciador de testosterona

Os suplementos de zinco elevam a produção de testosterona. Os produtores de suplementos têm vindo a afirmar isto durante anos, mas os investigadores da Universidade Firat na Turquia, confirmaram esta afirmação há anos atrás após realizaram estudos em animais e humanos. Nós lemos os artigos e ficamos convencidos. O Zinco funciona. Mas se é ou não saudável potenciar os seus níveis de testosterona ingerindo zinco? Disso já não temos a certeza.

Os investigadores publicaram os seus primeiros resultados nas publicações de Neuroendocrinologia em 2006. Esses vieram de um estudo realizado em animais, que administraram diariamente, 3 mg de Zinco por kg de peso corporal, directamente no intestino delgado. A aplicação das injecções durou durante quatro semanas. Ao final desse período os investigadores colocaram os animais a nadar durante 30 minutos.

Um grupo de controlo de ratos também nadou, mas não receberam o Zinco extra. Um outro grupo de controlo, não fez absolutamente nada. Depois, os investigadores mediram os níveis de testosterona dos ratos após completarem o teste da piscina.

Tabela 1
Imagem

A actividade física levou a um decréscimo do nível de testosterona – mas não nos animais que receberam o Zinco extra. O nível de ácido láctico deste grupo de ratos também aumentou em menor percentagem do que nos ratos que nadaram, mas não receberam Zinco. Os investigadores suspeitam que o organismo utiliza grandes quantidades de Zinco durante o exercício físico e em virtude disso, outros processos corporais que geram energia ou produzem hormonas saem prejudicados. O Zinco também é necessário para esses processos.

Os investigadores concluíram: “Doses fisiológicas de Zinco podem produzir benefícios positivos na performance”. Mas os ratos não são seres humanos, por isso, a este estudo seguiu-se uma experiência com voluntários humanos: 10 estudantes do sexo masculino com a idade média de 20 anos e com um estilo de vida sedentário. Os resultados deste estudo apareceram publicados um ano após os resultados do estudo realizado em animais.

Os estudantes receberam uma dose diária de 3 mg de sulfato de zinco por kg de peso corporal, por um período de quatro semanas. Isso é uma grande quantidade de Zinco. Se pesasse 80 kg, estaria a obter 240 mg de Zinco por dia. Isso é mais de dez vezes a quantidade diária recomendada por nutricionistas.

Após quatro semanas com a ingestão do suplemento, os estudantes tiveram de pedalar até ao ponto de exaustão num ergómetro, pedalando de forma mais intensa á medida que o teste progredia. Os investigadores também Os investigadores também colocaram os estudantes a realizar o mesmo teste, sem a ingestão de Zinco. A figura abaixo mostra o efeito da suplementação com Zinco, nos níveis de testosterona.

Tabela 2
Imagem

O efeito na testosterona em forma livre, é particularmente notório. Em descanso, o nível foi 50% mais elevado que o normal, e isto aumentou após o teste de exaustão. No grupo de controlo, a testosterona em forma livre diminuiu cerca de 20% após o teste de ciclismo.

O suplemento de Zinco, tem um efeito semelhante, mas menos notório na concentração da hormona tiroxina. Os níveis desta hormona aumentaram em 10% nos estudantes que ingeriram zinco. O suplemento não impediu a diminuição das concentrações de T3 e T4 em virtude do exercício físico intenso. Nós sabemos que os atletas reagem de forma diferente aos suplementos e dietas, do que os indivíduos sedentários.

Referência: cat.inist.fr/?aModele=afficheN&cpsidt=17988325

..........................................

Um grama de magnésio eleva os níveis de testosterona por um quarto

Um suplemento que contenha uma dose elevada mas não drástica, de magnésio, eleva os níveis de testosterona em atletas, isto segundo investigadores da Universidade de Selcuk na Turquia, num artigo que será publicado em breve em “Biological Trace Element Research”. Se acreditarmos nesta publicação dos investigadores turcos, os seus níveis de testosterona irão aumentar em 25% se ingerir um grama de magnésio por dia e realizar exercício intenso.

A ideia de que os atletas reagem bem á suplementação com magnésio, não é assim tão estranha. Os nutricionistas estimam as nossas necessidades de magnésio em cerca de 4mg/Kg/dia. As células necessitam de magnésio para produzirem as moléculas de energia ATP e enzimas protectoras. Mas de acordo com estatísticas americanas, 70% da população não ingere a quantidade suficiente deste mineral. Isto acontece porque as pessoas já não consomem as quantidades suficientes de fígado, ovos, espinafres, nozes e leguminosas – todos boas fontes de magnésio.

Estudos epidemiológicos realizados em pessoas idosas, demonstraram que quanto mais elevado for o consumo de magnésio, maior será a sua força muscular. Um possível mecanismo para explicar isto, está em que o magnésio faz com que a testosterona se ligue com mais dificuldade á proteína de ligação SHBG, e como resultado, a concentração de testosterona no sangue sobe.

Os investigadores da Universidade de Selcuk realizaram uma experiência com 30 estudantes do sexo masculino, com idades entre os 18 e 22. Dez levavam um estilo de vida sedentário. Dez praticavam taekwondo cinco vezes por semana entre 90 a 2 horas por sessão de treino.

Os dez estudantes sedentários tomaram 10 mg/kg de peso corporal de magnésio, na forma de sulfato de magnésio, todos os dias durante quatro semanas [Grupo 1]. Para uma pessoa que pese 100 kg, isso equivale a um grama de magnésio por dia. Entre os praticantes de artes marciais, metade receberam a mesma dose de magnésio [Grupo 2], e a outra metade não tomou nada [Grupo 3].

Antes de iniciarem a suplementação, os investigadores mediram a concentração de testosterona do sangue dos estudantes. Isto foi feito em descanso [Rbs] e após correram a alta intensidade até á exaustão [Ebs]. Após quatro semanas sob o efeito do suplemento, os investigadores mediram de novo a concentração de testosterona em descanso [Ras] e após o exercício físico até à exaustão [Eas].

A tabela abaixo mostra os valores da testosterona total. A tabela mais abaixo mostra os valores de testosterona em forma livre. A testosterona em forma livre não está ligada ás proteínas de transporte e é conhecida por ser a forma activa da testosterona, o que nem sempre é o caso para a testosterona que está ligada a proteínas de transporte.


O mais notável aqui, é o aumento do nível de testosterona em forma livre no grupo 2 em descanso: 24%. No Grupo 3, para aqueles que não tomaram magnésio, o aumento foi de “apenas” 15%. De acordo com os investigadores, o efeito ergogénico do magnésio é suficiente para melhorar o rendimento dos atletas.


fonte: http://www.ergo-log.com/magnesiumtestosterone.html

___________________________________________________
SEJA GRANDE, SEJA FORTE, SEJA BIGMONSTRO Twisted Evil




cupertino
MODERADOR MASTER
MODERADOR MASTER

Mensagens : 1430
Data de inscrição : 27/03/2011
Idade : 31
Localização : Templo Gym

http://www.bodynet.com.br/bigmonstro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum