Terapia Ortomolecular e Radicais Livres

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Terapia Ortomolecular e Radicais Livres

Mensagem  cupertino em Qui Jun 02, 2011 9:19 pm

Terapia Ortomolecular e Radicais Livres



A denominação medicina ortomoleuclar foi proposta por Linus Pauling para compreender as inter-relações que ocorrem na bioquímica do organismo e então atuar conforme os próprios mecanismos, harmonizando de maneira geral a bioquímica de células, órgãos e sistemas.



A presença de atmosfera rica em oxigênio exigiu que os organismos criassem dispositivos bioquímicos que permitissem ao seu metabolismo conviver com a toxicidade do oxigênio. Porém, sua elevada reatividade, necessária às reações orgânicas, tem uma parcela de nocividade aos tecidos, cuja vulnerabilidade está sempre presente em maior ou menor grau.

Antioxidante

Antioxidante pode ser definido como uma substância que em concentrações pequenas comparadas às concentrações do substrato oxidável, retarda de maneira significativa ou inibe a oxidação do substrato. Os sistemas de defesas antioxidantes compreendem o sistema enzimático intrínseco (por exemplo catalase, glutationa-peroxidase, citocromo-oxidase) e os antioxidantes exógenos (vitaminas A, C, E, bioflavonóides).
Porém, quando os sistemas de defesa (sistemas anti-radicais) são superados, devido a diminuição da atividade enzimática que ocorre no envelhecimento ou devido a uma produção exagerada de radicais livres (stress oxidativo), eles podem provocar danos a determinadas estruturas orgânicas como membranas celulares, proteínas, ácidos nucléicos, lipoproteínas.

Agentes Scavengers

Há um grupo de substâncias, chamado de agentes scavengers ou varredores de radicais livres, que pertencem a famílias químicas diferentes, porém com ação comum, agindo de forma integrada e cooperativa. Por não serem sintetizados pelo organismo, devem ser suplementados pela dieta natural ou artificial. São eles: vitaminas A, C, E, betacaroteno, bioflavonóides.

Vitamina E: Atua como antioxidante biológico, prevenindo as células dos danos provocados pelos radicais livres derivados dos processos metabólicos normais de oxidações, drogas ou poluentes.
Dosagem Usual: 100 a 800 mg ao dia.

Vitamina C: A não disponibilidade de ácido ascórbico mantém a vitamina E na sua forma oxidada e não regenerável. Estando disponível, a vitamina E na sua forma oxidada (radical alfa-tocoferil) recebe seu hidrogênio do ácido ascórbico, retornando à sua forma reduzida (alfa-tocoferol). A vitamina C passa de sua forma reduzida para oxidada. Por tratar-se de um composto exógeno hidrossolúvel e ter uma velocidade alta de depuração, a vitamina C é rapidamente excretada.
Dosagem Usual: 200 a 2.000 mg ao dia.

Vitamina A e Carotenos: São varredores de radicais livres, sendo os carotenos com toxicidade quase nula em contraposição à vitamina A, que não pode ser empregada livremente. Os carotenos assumem um papel mais relevante que o retinol na varredura de radicais livres, pois podem ser empregados sem riscos.
Dosagem Usual: Vitamina A: 5.000 a 25.000 UI; Betacaroteno: 15 a 300 mg ao dia.

Bioflavonóides: Pertencem aos compostos fenilbenzopirônicos, cuja estrutura propicia a característica de substância varredora de radicais livres. São encontrados em pigmentos de folhas, frutos e flores, e vários flavonóides são utilizados como protetores capilares e venosos nos casos de edemas de estase, varizes, úlceras venosas, retinopatia diabética e outras situações de fragilidade capilar. São também regeneráveis pelo ácido ascórbico que facilita a absorção destes.
Dosagem Usual: 100 a 300 mg ao dia.

Suplementação Mineral

As deficiências de minerais geralmente ocorrem da má nutrição ou por defeito de absorção, podendo provocar estados patológicos que desaparecem pela reposição dos minerais deficitários, sob a forma de suplemento ou dietas especiais.

Selênio: Micronutriente que faz parte do sítio ativo da glutationa-peroxidase. Os compostos de selênio são prontamente absorvidos no duodeno e jejuno proximal, sugerindo que não há nenhum mecanismo que restringe a absorção dos compostos de selênio no homem.
Dosagem Usual: 20 a 200 mcg ao dia.

Zinco: Sua função antioxidante deve-se á participação no sítio ativo da enzima superóxido dismutase citoplasmática. É o mais importante mineral para o sistema imune, pois é essencial à diferenciação dos linfócitos T, responsáveis pela resposta celular. No idoso, a deficiência progressiva do zinco pode levar à falência gradativa do sistema imunológico. O zinco é benéfico no diabetes, onde facilita a liberação de insulina pelas células do pâncreas e melhora a adesão de insulina às células hepáticas. O zinco aumenta a potência masculina e o desejo sexual devido à regulação do nível de testosterona. Também é importante para o crescimento, juntamente com vitaminas A, B1 e aminoácidos e participa da síntese de proteína e ácidos nucléicos.
Dosagem Usual: 10 a 60 mg ao dia.

Cálcio: Eletrólito essencial mais abundante no organismo humano. A hipocalcemia pode ocorrer por redução da absorção gastrointestinal, aumento de deposição nos ossos ou perdas excessivas (lactação, gravidez), osteoporose, osteopatias de várias etiologias. Também por hipoalbuminemia, diminuição da atividade do hormônio da paratireóide, deficiência de vitamina D, hipomagnesemia, hiperfosfatemia.
Dosagem Usual: 500 a 1.500 mg ao dia.

Magnésio: Eletrólito essencial, é o segundo cátion mais abundante no fluido intracelular. É cofator em vários sistemas enzimáticos, atua no metabolismo do cálcio e do fósforo, na síntese e hidrólise do ATP, na ativação e estabilização de macromoléculas como DNA e ribossomos, na contração muscular, na transmissão neuronal, no metabolismo do ácido hialurônico.
Dosagem Usual: 50 a 500 mg ao dia.

Cobre: Presente em todos os tecidos, especialmente fígado e cérebro. Ativa o sítio da enzima superóxido dismutase citoplasmática; ativa as enzimas tirosinase, dopamina-beta-hidroxilase e citocromo-oxidade; é necessário à formação de hemoglobina; importante na síntese de elastina e colágeno; na conversão de tirosina em melanina e nos hormônios tireoidianos; auxilia quando em níveis adequados, a proteção da bainha de mielina.
Dosagem Usual: 1 a 5 mg ao dia.

Manganês: Faz parte do sítio ativo da enzima superóxido dismutase mitocondrial. Participa da formação de ossos, ajudando a fixar o cálcio. É importante para a síntese de L-dopa, colesterol, mucopolissacarídeos, acetilcolina, T4, hormônios sexuais, atua como cofator para atuação da biotina, tiamina e vitamina C. O manganês é sinérgico com a vitamina B1, sendo importante para a síntese de ácido hialurônico. Portadores de artrite reumatóide têm 6 vezes menos manganês que indivíduos normais. Distúrbios neurológicos como parkinsonismo, manifestações psicóticas, déficit de memória podem surgir com excesso de manganês.
Dosagem Usual: 2 a 10 mg ao dia.

Outros Ativos na Terapia Ortomolecular

Vitamina K: As formas K1 e K2 são sintetizadas por bactérias intestinais e a K3 é sintética. A vitamina K atua no processo de coagulação sanguínea, participando da formação da protrombina. Também contribui para a síntese do ácido gama carboxil glutâmico, que faz parte do complexo protéico osteocalcina. Como não se pode contar sempre com a produção adequada de vitamina K a partir da flora intestinal, principalmente em condições de disbiose, é importante suplementá-la nos casos de profilaxia ou tratamento da osteoporose.
Dosagem Usual: 10 a 40 mg ao dia.

Vitamina B1: A tiamina exerce ação positiva sobre a atividade mental, possivelmente por favorecer o metabolismo dos carboidratos e por ser a glicose a grande e única fonte de energia para o cérebro. Também, reduz a fadiga física e atua com a vitamina B6 nos processos de descarboxilação oxidativa. Em parceria com as vitaminas A e B2, com o zinco e aminoácidos, promove o crescimento.
Dosagem Usual: 10 a 100 mg ao dia.

Vitamina B2: A riboflavina é parte integrante da molécula da enzima glutationa redutase. O glutation é um marcador da saúde celular, pois diminui sempre que a célula é afetada pelo stress oxidativo. A redutase recompõe o peptídeo quando este se desgasta nos processos contra a oxidação.
Dosagem Usual: 2 a 30 mg ao dia.

Vitamina B5: Pantotenato de cálcio ou ácido pantotênico é importante na síntese do cortisol e dos esteróides. Integra a enzima colina-acetil-transferase, que converte a colina em acetil-colina; sendo portanto, importante acrescentar essa vitamina à lecitina (fosfatidilcolina) ou à própria colina, no tratamento de distúrbios da memória. Componente da coenzima A, essencial ao metabolismo dos carboidratos, lipídios e proteínas.
Dosagem Usual (distúrbios da memória): 25 a 200 mg ao dia.
Dosagem Usual: 100 a 500 mg o dia.

Vitamina D2: Ergocalciferol é esteróide lipossolúvel, essencial ao metabolismo do cálcio, do fósforo e para a mineralização óssea. Usada para a prevenção e tratamento de síndrome da má absorção, hipoparatireoidismo, distúrbios metabólicos.
Dosagem Usual: 400 a 100.000 UI ao dia.

Biotina: Importante para os portadores de diabetes mellitus, havendo alguns trabalhos sugerindo que indivíduos diabéticos, recebendo doses diárias de 2 a 3 mg, se beneficiam em relação ao quadro diabético. Porém, não existe ainda uma definição a esse respeito, mas deve-se prescrever ao menos 1 mg/dia para os portadores dessa doença. Alguns autores defendem o seu uso para minimizar ou deter a calvíce, outros afirmam que seu uso impede o branqueamento precoce dos cabelos.
Dosagem Usual: 200 a 1.200 mcg ao dia.

Colina: Precursora da acetilcolina, está relacionada à manutenção da memória e na doença de Alzheimer. Também usado como hepatoprotetora e lipotrópica.
Dosagem Usual: 100 a 600 mg ao dia.

Rutina: Considerada agente protetor da parede vascular. É um bioflavonóide, potente antioxidante.
Dosagem Usual: 100 a 300 mg ao dia.

Inositol: Atua de forma significativa no metabolismo cerebral. Facilita o sono, embora não se saiba se ele atua sobre os receptores GABA. O inositol forma com a nicotinamida e o magnésio, uma boa associação como relaxante e potencial indutor do sono. Esse ativo deve ser dado aos pacientes diabéticos, pois estes, costumam sofrer espoliação desse nutriente.
Dosagem Usual (relaxante e indutor do sono): 50 a 300 mg ao dia.
Dosagem Usual (complicações do diabetes mellitus): 500 a 1.000 mg ao dia.

Vitamina B3: Ácido nicotínico, nicotinamida ou vitamina PP, atua na síntese de coenzimas (NAD e NADP), no transporte de elétrons na cadeia respiratória. E também usada como vasodilatador e em associação com redutores de lipídios nas hiperlipidemias.
Dosagem Usual: 100 a 500 mg ao dia.

Vitamina B6: A piridoxina participa do processo de descarboxilação que transforma o 5-hidroxitriptofano em serotonina, daí sua indicação em paciente depressivos que estejam tomando triptofano. Também combate náuseas durante a gravidez e enjôos de viagens. Na gravidez e em mulheres que usam anticoncepcionais, se há deficiência de piridoxina, ocorre aumento do ácido xanturêmico na urina, com alteração da curva glicêmica que se normaliza pela administração da vitamina B6, possivelmente porque o ácido xanturêmico combina com a insulina. O mesmo quadro ocorre na síndrome da tensão pré-menstrual.
Dosagem Usual: 20 a 300 mg ao dia.

Vitamina B12: Cianocobalamina reduz a fadiga e parece ativar a memória e o raciocínio. Admite-se que ela exerça algum efeito protetor sobre a bainha de mielina dos axônios.
Dosagem Usual: 50 a 300 mcg ao dia.

Ácido Fólico: Por ser um inibidor da xantinoxidase, atua como um antioxidante. É indicado em processos psiquiátricos, psoríase e gota.
Dosagem Usual: 1 a 10 mg ao dia.


Sugestões de Formulação

Suplemento Antioxidante

Vitamina E.................400 UI
Selênio.....................40 mcg
Betacaroteno...............6 mg
Zinco...........................10 mg
Cobre............................1 mg
Vitamina B2...............10 mg
Bioflavonóides........100 mg
Posologia: Tomar 1 dose, após as refeições, a critério médico.

Suplemento para Osteoporose

Cálcio, citrato............800 mg
Magnésio, glicina.....400 mg
Vitamina D2................400 UI
Posologia: Tomar 1 dose, 1 vez ao dia, a critério médico.

Suplemento para Síndrome Pré-Menstrual (I)
Vitamina B6..............250 mg
Magnésio..................100 mg
Espironolactona........25 mg
Posologia: Tomar 1 dose ao dia, do 15º dia devido até o início da menstruação seguinte, a critério médico.

Suplemento para Síndrome Pré-Menstrual (II)

Vitamina B6.........100 mg
Magnésio.............200 mg
Posologia: Tomar 1 dose ao dia, pela manhã, a partir do 10° dia do ciclo, até o início da menstruação, a critério médico.

Suplemento para Degeneração Macular Senil

Vitamina E...............400 UI
Selênio...................50 mcg
Betacaroteno...........20 mg
Zinco.........................10 mg
Vitamina C.............200 mg
Posologia: Tomar 1 dose, 1 vez ao dia, a critério médico.

Suplemento para Diabéticos (I)

Vitamina E............300 UI
Cromo...............100 mcg
Zinco......................20 mg
Vanádio.............100 mcg
Selênio................50 mcg
Posologia: Tomar 1 dose, 1 vez ao dia, a critério médico.

Suplemento para Diabéticos (II)

Cromo...................50 mcg
Zinco........................35 mg
Vanádio...............100 mcg
Vitamina B1............10 mg
Vitamina B6..........100 mg
Inositol..................250 mg
Posologia: Tomar 1 dose, 2 vezes ao dia, a critério médico.

Suplemento Anti-Stress

Vitamina E............................300 UI
Piridoxina............................100 mg
Aspartato de Magnésio....150 mg
Posologia: Tomar 1 dose, 2 vezes ao dia, a critério médico.

Suplemento Vitamínico e Mineral para o Alcoolismo

Magnésio....................200 mg
Cálcio..........................100 mg
Zinco..............................15 mg
Vitamina B1................100 mg
Vitamina B2..................20 mg
Vitamina B6..................25 mg
Vitamina B12..............50 mcg
Posologia: Tomar 1 dose ao dia, pela manhã e também 2 g de vitamina C, a critério médico.

Suplemento para Imunoestimulação

Vitamina B1............50 mg
Vitamina B2............50 mg
Nicotinamida..........50 mg
Vitmaina B6............50 mg
Vitamina B12........50 mcg
Ácido Fólico........200 mcg
Posologia: Tomar 1 a 2 doses, 2 vezes ao dia, a critério médico.

Suplemento para Fragilidade Capilar

Rutina......................40 mg
Vitamina C............200 mg
Posologia: Tomar 1 dose, 2 a 3 vezes ao dia, a critério médico.

Suplemento Multimineral

Cálcio......................500 mg
Magnésio................100 mg
Zinco..........................20 mg
Cobre...........................1 mg
Manganês...................5 mg
Cromo...................100 mcg
Selênio....................50 mcg
Posologia: Tomar 1 dose, 1 vez ao dia, a critério médico.




___________________________________________________
SEJA GRANDE, SEJA FORTE, SEJA BIGMONSTRO Twisted Evil




cupertino
MODERADOR MASTER
MODERADOR MASTER

Mensagens : 1430
Data de inscrição : 27/03/2011
Idade : 31
Localização : Templo Gym

http://www.bodynet.com.br/bigmonstro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum