Intensidade ou Insanidade? - 1ª Parte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Intensidade ou Insanidade? - 1ª Parte

Mensagem  cupertino em Sab Abr 16, 2011 10:08 pm

Foi em 1977. Richard Dreyfuss ganhou o prêmio de melhor ator, o New York
Yankees venceu a World Series, o cesto de pão custava só trinta e cinco
centavos, e o pequeno John DeFendis, 18 anos de idade, estava
aprendendo o mais masoquista dos estilos de treinamento em sua busca por
tornar-se um campeão de fisiculturismo. Veja, eu era aquele adolescente
que vinha treinando durante 8 anos e tinha competido em nove ocasiões
diferentes sempre sem levar para casa um troféu sequer. Em minha
determinação pela auto-superação, ocorreu que eu tomei uma decisão que
afetaria enormemente os quinze anos seguintes da minha vida. Eu escolhi
treinar com o Mr. América, Steve Michalik.

O Ginásio do Steve

Tudo
começou num dia em que eu decidi fazer uma visita ao ginásio onde todos
os tão comentados "campeões" treinavam: o Mr. América´s Gym. Este não
era um Spa familiar qualquer. As paredes foram pintadas a jato, em
preto, e os equipamentos eram vermelhos, reminiscências de uma antiga
câmara de torturas no estilo gótico. Havia uma enorme seringa de 60 cm
na parede acima do balcão de entrada, montada em uma placa onde se lia:
"Mensagem Do Dia: Aumente a Dosagem"! A caneta para a assinatura da
inscrição também era inserida em uma seringa.

Eu entrei e pedi
para falar com o próprio Mr. América. Este foi meu primeiro erro. Steve
Michalik não era o típico proprietário de academia. Ele não se
preocupava com o negócio, e nem se importava quanto a ofender quem quer
que fosse. De fato, Steve Michalik realmente não se preocupava com muita
coisa, exceto treinar. Agora, eu não estou me referindo a treinar do
mesmo modo como os meros mortais se referem a isto. Não, este tipo de
treinamento tem um significado completamente novo. Afinal de contas, o
lema de Steve era "Treine além da dor... e a morte será sua única
recompensa".

O recepcionista do ginásio apontou para uma área de
equipamentos que estava isolada por uma corda, e disse: "... o Steve
está além das cordas, treinando, mas eu não o aborreceria se eu fosse
você!" Bem, Sr. recepcionista do Ginásio, você não é eu. Eu penso por
mim mesmo. Afinal de contas, eu era um aspirante a campeão que tinha me
classificado em quinto numa recente competição local para adolescentes, e
eu imagino que o Steve ficaria feliz em falar comigo. Bem, nosso
encontro foi algo assim... "Oi Steve, eu sou John DeFendis, e eu
gostaria de saber se. . ."
Eu nem mesmo consegui terminar minha frase
quando aquele Hulk transformou-se em algo ainda mais monstruoso. Eu
desejei ter trazido uma cruz ou uma estaca de madeira para atravessar no
coração dele porque isso teria sido o único modo de prevenir o que
estava a ponto de acontecer. Ele lançou diante dos meus pés os halteres
com os quais fazia roscas, e começou a berrar histericamente, "eu vou o
matá-lo se você não cair fora daqui, agora. Eu vou chutar o seu rabo.
Caia fora daqui e nunca chegue perto de mim enquanto eu estiver
treinando"!



Falando Com Mr. América


Neste
momento, eu tive a impressão que eu poderia não ser bem-vindo aqui e
percebi que o que eu deveria fazer era desaparecer. Assim, eu parti.
Minha motivação por auto-superação no bodybuilding foi superada por
minha vontade de viver, mas depois, à noite do mesmo dia, eu retornei
até o ginásio para abusar um pouco mais. Desta vez eu circulei
furtivamente pelas imediações e olhava pela janela quando eu senti uma
mão batendo no meu ombro. Conforme eu me virei, eu me vi cara a cara com
meu pior pesadelo, eu percebi deltóides que pareciam melões, e bíceps
que se assemelhavam a pêssegos enormes. Era ele... o Mr. América.

Enquanto
eu permanecia em pé esperando ser detonado ali mesmo, ele olhou
diretamente em meus olhos e disse, "O que é que você quer? E fale rápido
porque eu tenho que ir comer". Eu respondi, “eu quero me tornar um
campeão igual a você. Eu quero ser Mr. América. Eu pensei que talvez
você me treinasse para tornar esta meta uma realidade”. Steve respondeu,
“Ah! Você quer se tornar um campeão? O que o faz pensar que você possui
as qualidades que o levarão a se tornar um campeão?" Antes que eu
pudesse responder, Michalik continuou, "Ok! te peguei! Certo! Mr.
Campeão, me encontre aqui amanhã às 5:00 da manhã e nós veremos se você
tem colhões para treinar como um campeão. Não se atrase Mr. Campeão...
não se atrase...".

No dia seguinte eu parecia uma criança indo à
confeitaria. Eu estava excitado por poder treinar com o Mr. América.
Esta era minha chance. Eu fui voando até o ginásio, imaginando ver Steve
ali esperando por mim, para me explicar os fundamentos do seu
treinamento. Mas em vez de esperar por mim, ele estava envolvido em um
intenso treinamento. Gotas de suor encharcavam suas sobrancelhas, e ele
tinha um olhar que era hipnótico, praticamente assustador.

Quando
ele terminou a série, ele largou o peso e lentamente virou-se até minha
direção. "São 5:05 e você está atrasado. Caia fora do meu ginásio e não
me faça desperdiçar o meu tempo," disse ele. “Caia fora daqui! Esteja
aqui amanhã às 5:00 em ponto e eu lhe darei outra chance". No dia
seguinte eu estava lá às 5:00 da manhã, só havia um problema. Nenhum
sinal de Steve Michalik. Eu me sentei na guia da calçada a esperar.
Passou 6:00, então 7:00, e finalmente 8:00.
No final das contas Steve
apareceu para abrir o ginásio apenas às 9:00. Conforme ele saia de seu
carro, eu disse: "Que porra é essa! Onde inferno você estava?" ...Bem,
não foi exatamente isso o que eu disse, mas foi mais algo mais ou menos
assim: "Me desculpe Sr. Michalik por eu aparecer 4 horas mais cedo para o
treinamento. Nós podemos treinar agora? " Steve apenas destrancou a
porta do ginásio e resmungou algo sobre aquele ser seu dia de descanso e
que nós poderíamos retomar o treinamento às 5:00 em ponto do dia
seguinte se eu tivesse saco para aparecer.
Uma vez mais eu parti
desapontado. Aquela noite eu não consegui dormir muito, pois eu estava
determinado a mostrar a Michalik que eu era duro e indestrutível. Na
manhã seguinte eu estava no ginásio a 4:45 e Steve apareceu logo depois
disso. Ele me perguntou se eu sabia o que era treinar duro. Eu ri, e com
uma atitude convencida, respondi, "eu treino mais duro que qualquer
cara!" Steve riu um pouco e disse, "Muito bom Mr. Campeão, então vamos
começar."



O Treinamento "Inferno na Terra"

Steve
começou a montar várias estações de exercício diferentes. Depois de
posicionar halteres estrategicamente em vários bancos e máquinas, Steve
isolou a área com uma corda grossa. Depois eu vim a chamar essa área
isolada em nosso treinamento, de "Inferno na Terra". Ali era onde toda a
ação acontecia. Michalik me fazia acreditar que nós éramos gladiadores
indo para a batalha. A área isolada representava o campo de batalha e
você apenas emergiria um guerreiro bem sucedido se você pudesse resistir
à dor e pudesse sobreviver à batalha.
Em meu caminho para a vitória
eu fiz várias visitas ao trono de porcelana. Em outras palavras, eu
vomitei as tripas. Eu fui forçado a fazer séries de exercícios sem
qualquer descanso, até que eu tive que fazer um pitstop no banheiro. Em
vez de fazer repetições forçadas, eu me encontrei fazendo séries
forçadas. Eu fui forçado a fazê-las. Depois de uma semana destes
treinamentos torturantes eu me encontrei deitado em uma cama de hospital
tentando recuperar um corpo depletado e detonado.
Eu aprendi minha
primeira lição. Não tente acompanhar o ritmo de Michalik. Ele é biônico.
Conforme eu continuava deitado lá tentando entender o que deu errado,
Michalik estava falando para todos os freqüentadores do ginásio que eu
era mentalmente fraco e que eu deveria tentar minha mão no badminton ou
no criket. Isto me enfureceu e eu me tornei ainda mais determinado ainda
em mostrar a este cyborg que eu tinha o que era necessário para me
tornar um campeão.


Ganhando o Mr. U.S.A.

Assim, no dia
seguinte ao da minha saída do hospital eu estava de volta ao ginásio e
frente a frente com Michalik. Eu disse com firmeza, "o que não me mata
só me fortalece!" Nós então nos tornamos uma equipe. Nós abastecíamos um
ao outro para eventualmente alcançar o céu para não conformar-se com
nada menos que as estrelas. Minha nave estava preparada e decolando
verticalmente para minha meta. Eu venceria o título de Mr. Nova Iorque,
então o Mr. Eastern América, ai o Mr. Western América e finalmente o
título de Mr. U.S.A.
Mas em minha busca eu passei por todos os
sacrifícios do caminho. Os treinamentos eram brutais e meu nome
tornou-se sinônimo da frase "Intensidade ou Insanidade". Freqüentemente
as pessoas desejam saber se meus treinamentos eram inacreditavelmente
intensos ou se eram considerados insanos. Nós nunca fizemos menos de 40
séries para cada parte do corpo e às vezes chegavamos até a 100 séries
para uma única área.





___________________________________________________
SEJA GRANDE, SEJA FORTE, SEJA BIGMONSTRO Twisted Evil




cupertino
MODERADOR MASTER
MODERADOR MASTER

Mensagens : 1430
Data de inscrição : 27/03/2011
Idade : 31
Localização : Templo Gym

http://www.bodynet.com.br/bigmonstro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum