BOLDENONA - PERFIL

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

BOLDENONA - PERFIL

Mensagem  cupertino em Sab Abr 16, 2011 10:12 pm

Boldenona

Características:
(Boldenona Base + Éster Undecilinato)
[17-beta-4-hidroxiandrosta-1,4-dien-3-um]
Peso Molecular(base): 281.4132
Peso Molecular(éster): 186.2936
Fórmula Química(base): C19 H26 O2
Fabricante: Vários
Dose Efetiva(Homens): 200-600mg/sem
Dose Efetiva(Mulher): 50-100mg/sem
Tempo de Ação: 15 dias
Tempo de Detecção: Mais de 5 meses
Relação Anabolismo/Androgenicidade: 100:50
Apresentação:Equifort

Este
produto foi criado com o objetivo de ser uma metandrostenolona
injetável de longo período de ação. O que se sabe hoje é que esse
produto nada tem a ver do o Dbol, a não ser na fórmula química. Um
simples forma de pensar seria que a boldenona, quimicamente, é uma
metandrostenolona sem o grupo 17aa. Porém quem conhece sabe que em
termos de resultado os dois são muito diferentes.

Para fazer a
boldenona, foi inserida uma dupla ligação entre os carbonos dos átomos 1
e 2 do núcleo esteróide da testosterona. O que isso significa? Primeiro
que a boldenona foi criada a partir de uma simples modificação da
molécula de testosterona, o que nos faz pensar que existem muitas
semelhanças entre elas. Boldenona é tão anabólica quanto a testosterona,
mas possui somente metade da androgenicidade. Porém isso engana, pois
não exitem relatos de pessoas dizendo ter ganho a mesma quantidade de
peso com boldenona em relação a testosterona. Não é muito comum comparar
essas duas substâncias, o mais comum é a comparação entre nandrolona e
boldenona (fato esse atribuido a Dan Duchaine que disse que a boldenona
era similar a nandrolona porém mais potente). Porém ela não age como a
nandrolona, que é uma progestina e um esteróide derivado do 19-nor.
Duchaine depois disse ter se decepcionado com os ganhos da boldenona em
relação a nandrolona, porém disse que ela era uma melhor droga para
força e vascularização.

Boldenona sofre uma aromatização muito
lenta, algo como metade da velocidade em relação a testosterona(1). Isso
nos estudos, ja que a maioria dos atletas não relatam efeitos
relacionados ao estrógeno, mesmo em altas doses. Virilização também não
ocorre com a utilização desse composto. Isso a torna um dos poucos
compostos injetáveis de uso seguro para as mulheres. Boldenona também
apresenta uma resistência em relação a ação da enzima
5alfa-redutase(2)(3), que transforma uma pequena quantidade de boldenona
em dihidroboldenona que é um andrógeno muito potente(4). Esse fato,
associada a baixa taxa de aromatização torna desnecessário o uso de
qualquer substância "protetora" em conjunto com a boldenona.

Atletas
que usam boldenona relatam um ganho lento e constante de qualidade
muscular, que pode estar relacionado com o longo ester ligado a
boldenona. Isso torna necessário o uso por no mínimo doze semanas.
Existem hojem éster menores ligado a boldenona.
A dose ideal parece
ser a de 600mg/sem, e muitos relatam nenhum ganho adicional com doses
maiores que essa. Porém o salto entre 400mg/sem e 600mg/sem parece
produzir ganhos adicionais notáveis.
Um dos efeitos mais pronunciados
da boldenona é sua habilidade de aumentar a taxa de células vermelhas
no sangue (fato esse muito comum aos anabolizantes, porém um pouco mais
forte com esse composto) e estimular o apetite, e é por causa desse
efeitos que muitos incluem boldenona em ciclos para ganho de massa.
Porém, devido a sua habilidade de promover ganhos de qualidade, ele
também é uma ótima pedida para ciclos de cutting. Doses mais baixas
constumam ser combinadas com esteróides injetáveis de meia vida curta
como propionato de testosterona.

Como todos esteróides, boldenona
irá inibir o seu HPT o que torna aconselhável o uso de alguma
testosterona junto (para evitar qualquer disfunção sexual). Uma TPC bem
feita também é indispensável.

Outras Apresentações:
-Bold FM 50mg/ml 50ml
-GoldBold 200mg/ml 10ml
-BoldaBol 200 BD

Referências:
1. Endocrinology 71 (1962) 920-25
2.
Metabolism of boldenone in man: gas chromatographic/mass spectrometric
identification of urinary excreted metabolites and determination of
excretion rates. Biol Mass Spectrom. 1992 Jan;21(1):3-16.
3. Gas
chromatographic/mass spectrometric analysis of boldenone urinary
metabolites in man. Yao Xue Xue Bao. 1991;26(5):362-6. Chinese. Erratum
in: Yao Hsueh Hsueh Pao 1991;26(9):687.

ABRAÇO EBONS TREINOS!!!




___________________________________________________
SEJA GRANDE, SEJA FORTE, SEJA BIGMONSTRO Twisted Evil




cupertino
MODERADOR MASTER
MODERADOR MASTER

Mensagens: 1429
Data de inscrição: 27/03/2011
Idade: 28
Localização: Templo Gym

http://www.bodynet.com.br/bigmonstro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum